Take a fresh look at your lifestyle.

Bloco de Concreto em Belo Horizonte

Belo Horizonte é uma cidade que cresceu vertiginosamente em suas primeiras décadas. Em apenas 70 anos de fundação, ela chegou a possuir mais de um milhão de habitantes! Parte desse crescimento deve-se à rapidez da construção civil em erguer edifícios para tanta gente. Assim, o uso do bloco de concreto em Belo Horizonte sempre foi ótima saída!

A capital mineira é conhecida também como terra do Pão de Queijo. Afinal, a iguaria da culinária mineira é famosa, e alguns dos seus melhores exemplares podem ser encontrados em BH. Criada entre morros e baixadas, a cidade foi construída com proposta modernista, e no último século se desenvolveu com belas peças de arquitetura do célebre arquiteto Oscar Niemeyer.

Mas além de acolhedora e bem desenvolvida, a cidade é um polo empresarial destacável. Tanto que já foi eleita, pela revista América Economia, como uma das dez melhores cidades para fazer negócios da América Latina. A classificação colocou-a a frente de grandes metrópoles como o Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Curitiba, atestando sua importância para o Brasil.

Assim, além da gastronomia e arquitetura, BH se destaca pelos inúmeros prédios bem construídos e imóveis que parecem surgir no horizonte em apenas alguns meses. Imóveis principalmente empresariais, que mantém o município “em movimento”. Toda essa agilidade na construção deve-se às diversas inovações e recursos da Construção Civil, que busca sempre inovar, mas mantendo a qualidade e segurança dos imóveis. Como com o uso dos blocos de concreto.

Bloco de concreto em Belo Horizonte: por que utilizar?

O uso do bloco de concreto como base de uma construção se consolidou no Brasil na década de 1980. Na época, foi construído em São Paulo um edifício de grandes proporções. Ao mesmo tempo, a construção de  casas populares ganhou força. A alternativa é chamada de alvenaria estrutural, e dispensa inclusive o uso de vigas e pilares de concreto. Mas antes de aderir a esta opção, é fundamental conhecer o material e os cuidados com a obra!

O bloco de concreto é um material produzido por meio da mistura entre cimento, água e agregados. A categoria “agregados” normalmente é formada por pó de alumínio, mas pode incluir ainda pedriscos, pó de pedra e areia. A junção desses materiais cria uma peça sólida, mas, ao mesmo tempo, aerada.

A característica aerada do bloco de concreto é interessante. É ela, por exemplo, que garante bom isolamento acústico do imóvel construído com as peças. Isso significa que o prédio construído com blocos recebe pouca informação sonora vinda do mundo exterior. Assim como leva ao exterior pouco barulho. A característica é ideal, principalmente, para prédios residenciais, pois evita que os hábitos de um vizinho incomodem o outro.

A opção por esse tipo de material garante também baixa condutibilidade térmica. Deste modo, a construção que tem o bloco como base mantém seu interior com temperatura agradável. Isso pois o material não absorve quantidade excessiva de calor.

Além disso, o bloco é leve. Isso permite aos trabalhadores de uma obra deslocá-los com maior facilidade, garantindo mais rapidez na execução da construção. A facilidade em posicionar os blocos, um sobre o outro e com pouca argamassa, é outra característica que melhora a rapidez de execução dos projetos estruturais.

Outras vantagens

 

O uso do bloco de concreto substitui a necessidade de vigas e pilares para estruturação da edificação. Isso porque o bloco possui grande resistência. Associados como peças do brinquedo Lego, permitem facilidade de “montagem” das paredes e demais estruturas pensadas.

Por todos esses motivos, a execução de uma obra com blocos de concreto em Belo Horizonte é mais barata que construções “comuns”, de alvenaria. Afinal, é necessária menor quantidade de material para o erguimento do imóvel, tal qual tempo menor para esse processo. A execução da obra costuma ser até três vezes mais rápida que as que utilizam tijolos e alicerces.

A maioria das peças ainda possui a vantagem de serem furadas, facilitando assim a instalação elétrica e de canos no imóvel. Isso uma vez que não é necessário o corte ou quebra da estrutura para tal. Basta passar os componentes entre os espaços já disponíveis.

Além de edifícios, os blocos de concreto podem ser utilizados para a construção de piscinas, uma vez que possuem ótima solidez e capacidade térmica. Outra alternativa é pela montagem de bancos de concreto, pequenas bancadas internas no edifício e mais. A característica mais rústica do material pode, inclusive, ser utilizada como alternativa à decoração. O efeito é mais despojado no interior do espaço. Se não for esse o objetivo, basta cobrir os blocos com gesso, e obtém-se a aparência comum das paredes de alvenaria.

Que cuidados tomar?

A definição do uso de blocos de concreto numa edificação deve ser tomada logo no início do projeto. Assim, o engenheiro poderá planejar o melhor modo de execução, os materiais e quantidades necessárias, e prever inclusive o tempo de execução da construção.

Ao escolher o bloco de concreto como base, porém, é fundamental dar importância à sua compra. No Brasil, ainda é comum que blocos de concreto sejam produzidos no próprio canteiro de obras, de acordo com a necessidade dos trabalhadores. Essa prática, no entanto, é perigosa, pois as peças podem não possuir nem as quantidades exatas de componentes, nem serem prensadas da forma correta. Isso coloca toda a segurança e solidez dos imóveis em risco.

Logo, é essencial realizar a compra das peças em indústria capacitada e que possua selo da ABNT. O site da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), inclusive, divulga lista das marcas com selo de aprovação, o que atesta a qualidade do material.

Ao aprovar uma peça, a ABNT considera a absorção de água do bloco, sua análise dimensional, desemprenho em relação à compressão, absorção de água e outras características. Os blocos devem ser homogêneos, compactos, livres de trincas e em tamanhos iguais. As peças com aspecto poroso demais possuem baixa resistência, sendo pouco adequados à utilização.

Para determinar a melhor escolha da peça, e os tipos de blocos necessários, deve-se consultar o engenheiro ou arquiteto da edificação. Existem, por exemplo, blocos específicos para canaletas, que facilitam a instalação dessa estrutura. Outra opção são os chamados “meio-blocos”, com tamanho correspondente a metade dos blocos comuns.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.